Connect with us

Serie A

Sem CR7, mas com ajuda de tiroteio: a Juventus entra na Liga dos Campeões

Morata marca um parêntesis numa vitória de 4-1

Afinal, a Juventus Torino conseguiu entrar na Liga dos Campeões no 38º e último dia de jogo da Série A. Sem o CR7, a equipa de Andrea Pirlo venceu o Bologna 4-1, mas isso por si só não teria sido suficiente para se qualificar para a primeira divisão, mas os seus rivais Napoli ficaram a perder.

A Juventus iniciou o jogo final da temporada da Serie A sem Cristiano Ronaldo. CR7 sentiu-se cansado depois de ganhar a final da taça contra Atalanta Bergamo (2-1) e esteve inicialmente no banco, apesar de os Bianconeri ainda terem um lugar na primeira divisão em jogo. Pirlo trouxe quatro novos jogadores em Szczesny, Alex Sandro, Morata e Dybala. Ronaldo foi unido no banco por Buffon e ex-Schalker McKennie, faltando Bentancur através de uma suspensão vermelho-amarela.

Começando em quinto lugar na tabela, os campeões italianos dos últimos anos (nove seguidos, agora suplantados pela Inter) tiveram de fazer os seus trabalhos de casa enquanto observavam os erros de Milão e Nápoles. A Velha Senhora colocou os outros candidatos à Liga dos Campeões sob pressão desde o início com um golo de Chiesa, que limpou a trave de Rabiot com um remate (6º).

Dybala e Juventus trabalham a sua magia

Após o golo de abertura, a equipa de Pirlo facilitou por alguns minutos, com Bolonha a gerar alguns golos (Schouten, 23). Mas depois a Velha Senhora retomou o ritmo – e prontamente a ele se juntou: Após uma bela jogada individual de Dybala – o argentino dançou um tango com Schouten do lado direito da grande área e depois passou a bola por cima do guarda-redes Skorupski – Morata jogou-a em segurança e acenou com a bola para trás da linha a partir do campo de tiro à queima-roupa para a fazer 2-0 (29º).

Por esta altura, AC Milan já tinha assumido a liderança em Bergamo e ultrapassado a Juventus na classificação, mas isso não impediu que os Bianconeri marcassem o terceiro golo antes do intervalo: No final de uma combinação limpa que começou com Dybala e continuou via Chiesa e Kulusevski, Rabiot finalmente convertido para uma merecida 3:0 para a Velha Senhora (45ª).

Click to comment

Leave a Reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

More in Serie A